Primavera(s) de Deus

  • Explicação

    Maria, figura central da próxima Jornada Mundial da Juventude, é o primeiro sinal da Primavera de Deus, no inverno da humanidade. Como no-lo recorda o lema da JMJ, partiu “apressadamente”, porque essa Primavera, anunciada pelos profetas e ansiada pelo “povo que habitava nas trevas” (Mt 4, 16; Is 9,1) não podia mais ser adiada: tinha de contagiar outros, como mais tarde fará seu Filho Jesus, pelos caminhos da Palestina.

    Passados dois milénios, o inverno persiste (conflitos, desigualdades e injustiças). Porém, tampouco essa Primavera deixou de dar sinal de si, da sua presença atuante.

    Propomo-nos descobrir e conhecer “rostos jovens” de Deus. Jovens que foram Flores e frutos de fé, testemunhando a alegria e a paz dos filhos de Deus, em situações extremas de sofrimento ou na defesa da pureza; flores e frutos de esperança perseverante no longo inverno persecutório da fé, em tantos lugares do planeta e ao longo da história; flores e frutos de caridade que perfumaram a humanidade, na entrega das suas vidas pela dos outros, mais pobres ou vulneráveis da sociedade, em defesa da verdade e da justiça.

    São raparigas e rapazes de 4 continentes, dos séculos XX e XXI. Uns, cristãos desde o berço, outros, conversões extraordinárias, onde e quando menos era espectável. Todos morreram cedo, mas marcaram o seu tempo e seus conterrâneos, porque todos frutos maduros. Assim são as Primaveras de Deus.

    Desafiamos-vos, ao longo deste ano, a conviverem com eles: tomai-os como companheiros de vida cristã, mestres com quem aprender, amigos espirituais em quem colher inspiração e a quem orar, pois a maioria é venerável ou beatificada.

PRIMAVERA 33 - Fathi Baladi

FATHI BALADI, nascido em 1961, tem 13 anos quando rebenta a guerra civil no Líbano, seu país.Fathi Baladi3 Cópia
Tal conflito perdurará 25 anos (até 1990), fazendo entre 120 a 150 mil vítimas.
Ainda adolescente distinguia-se, no dizer do seu professor: “Era diferente. Busca incessantemente terminar suas tarefas escolares na perfeição. Queria saber. E após cada explicação, permanecia ainda insatisfeito. Pressentia nesse rapaz que desejava algo mais que os conhecimentos limitados das ciências humanas. Fathi Baladi possuía já a sede do Absoluto.”

Continuar a ler

  • Visualizações: 477

PRIMAVERA 32 - Maria da Luz Camacho

A 30 de dezembro de 1934, era abatida MARIA DA LUZ CAMACHO, na sua igreja.Maria da Luz Camacho 1
Nos anos 1933-34, a perseguição contra a Igreja redobra de violência no México, depois de um breve abrandamento. A situação em certas regiões e na capital está em polvorosa. Garrido Canabal, ministro da Agricultura, rodeia-as de jovens revolucionários, chamados “Camisas vermelhas”. A maioria não tem sequer 20 anos. Incendeiam igrejas, assassinam padres, corrompem a juventude.
Na manhã do domingo 30 de dezembro, corre o boato que os Camisas vermelhas dispõem-se a pôr fogo à igreja de Coyoacan. Sabendo disso, Mara da Luz, então com 27 anos, reveste o seu mais belo vestido, de seda verde com colarinho de cetim branco. Justifica-se dizendo: “Quando se trata de defender a realeza de Cristo, convém estarmos o melhor revestido possível!”
Seguida da sua irmã, encaminha-se para a igreja. Enfrenta o líder dos revolucionários que a ameaça com a pistola, mas continua imperturbável até ao templo. É assim, a jovem Maria da Luz: determinada e destemida.

Continuar a ler

  • Visualizações: 390

PRIMAVERA 31 - Gabriel Soh

A 29 de Dezembro de 1960, GABRIEL SOH é abatido a tiro.GABRIEL SOH Cópia
Este jovem camaronês, nascido em 1938 é o nono filho do casal Lucas e Madeleine Soh. Eles são uns dos quatro primeiros cristãos da sua aldeia. Muito jovem, é possuído por um profundo desejo que não ousa manifestar: “Entrar no seminário, ser padre um dia… Segurar Cristo, entre as minhas mãos, dá-l’O aos outros… Senhor, se isso for do teu agrado.”
Em casa como na escola, adota uma divisa: “Servir, em lugar dos outros”. Está atento aos seus colegas, sobretudo os mais pequenos. Frequentemente doente e várias vezes repetente não conseguirá terminar a escolaridade. Assim, aos 18 anos, deixa a escola e, como o seminário lhe era inacessível, oferece-se para servir na Missão: “Pelo menos aí poderei ser útil aos sacerdotes e estarei mais próximo do Senhor”.
De facto, aí ajuda à missa todos os dias e desempenha diversos trabalhos: varrer arrumar a cozinha, lavagem da louça, etc… “É preciso fazer tudo com perfeição”. Sabia manter um bom ambiente e apaziguar as discórdias: “É preciso fazer tudo com alegria”.

Continuar a ler

  • Visualizações: 352

PRIMAVERA 30 - Anuarite Nengapeta

A 29 de dezembro de 1939, nasceu ANUARITE NENGAPETA.Anuarite Nengapeta Cópia
Oriunda de família pagã, em Wanga (atual República Democrática do Congo), é batizada conjuntamente com a mãe e quarto das suas irmãs. Criança feliz, dinâmica e sempre prestável, revela-se aplicada e obediente na escola. Destaca-se, sobretudo, pelo seu temperamento ardente e generoso.
Adolescente, torna-se bela e harmoniosa de corpo. Os rapazes reparam nela. Entretanto, Anuarite já tomara a decisão de se consagrar a Deus. Apesar da oposição da mãe à sua vocação religiosa, introduz-se num camião, de passagem, que transporta postulantes para o convento da Sagrada Família, em Bafwabaka. Sua mãe desistindo de reclamar seu regresso, Anuarite é admitida no postulantado. Tem 15 anos.

Continuar a ler

  • Visualizações: 338

PRIMAVERA 29 - Egied Van Broeckhoven

A 22 de dezembro nascia EGIED Van BROECKHOVEN, em Antuérpia.egied van broeckhoven sj 2 Cópia
Perdendo a mãe, poucos dias após o seu parto, é educado pelos tios.
Aos 17 anos entra para a Companhia de Jesus e é ordenado sacerdote em 1964. Decide então ser “padre operário”, apóstolo de Cristo no meio proletário muito descristianizado. A vida contemplativa atrai-o muito, mas após longa reflexão, percebe a possibilidade e urgência de testemunhar Cristo na sociedade, conciliando intimidade com Deus e proximidade com os outros.
Para ele, o princípio e o fim do apostolado é o Amor: «Não devemos, em primeiro lugar, proclamar a história da salvação mas, antes de mais, sermos nós mesmos um capítulo dessa história». Trata-se de pregar pelo exemplo mais do que pretender convencer pela palavra. “Tornar-me mensageiro do amor de Deus”. Seu projeto de vida é viver a amizade de Deus Trinitário com os homens, seus irmãos: «amar Deus para os homens, amar os homens para Deus, entreamar-se uns para os outros». Totalmente consagrado a Deus, é delicado no trato, humilde e puro na relação com todos. Escreve no seu diário: «O celibato é uma imersão no amor, não uma recusa do amor: é um mergulho na sua fonte.»

Continuar a ler

  • Visualizações: 382

PRIMAVERA 28 - Ghasibé Kayrouz

A 22 de dezembro de 1975 morria GHASIBÉ KAYROUZ.GHASIBE kayrouz
Era mais uma vítima da guerra civil que dilacerava o seu país, o Líbano.
O jovem Ghasibé tinha deixado a sua aldeia aos 11 anos para trabalhar na capital, Beirute, e assim ajudar economicamente a sua família. Começou por ser um aprendiz de carpinteiro, como Jesus, a quem já pensa doar a sua vida. Costumava dizer: “Nós, cristãos, devemos saber transformar os nossos sofrimentos em alegria, pois só assim seremos dignos de usar o nome do Divino Mestre.” Era o segredo da alegria deste rapaz, conhecido pelo seu humor.

Continuar a ler

  • Visualizações: 392

PRIMAVERA 27 - Carlotta Nobile

A 20 de dezembro de 1988 nascia CARLOTTA NOBILE.CARLOTTA NOBILE
Esta jovem italiana notabilizou-se como violonista, historiadora da arte e escritora. Na música, ganhou muitos concursos, a nível nacional. Com apenas 21 anos, foi nomeada diretora artística da orquestra de câmara da Academia de santa Sofia, em Benevento. A sua paixão pela arte levou-a graduar-se em Estudos Histórico-artísticos. Publicou ainda dois livros, escreveu diversos artigos e participou em diversas conferências. Essa extraordinária e intensa atividade não se esbateu nem com a tremenda notícia que viria a abalar a sua vida, em outubro de 2011, aos 22 anos.

Continuar a ler

  • Visualizações: 585