Uma saída da etapa da Configuração

configuracao fev20201No passado dia 31 de janeiro, da parte da tarde, os seminaristas da etapa da configuração foram visitar o Mosteiro de Santa Escolástica e o Mosteiro Beneditino de Singeverga, situado em Roriz, no limite norte da diocese do Porto, concelho de Santo Tirso.
Em 1935, as monjas fundadoras - uma francesa e cinco portuguesas, chegando de Betânia em resposta a um apelo dos monges da Abadia de S. Bento de Singeverga, iniciaram a construção do Mosteiro atual. Refloresceu assim a vida monástica em Portugal, numa região outrora povoada de numerosos Mosteiros.

Além dos cuidados necessários à vida da comunidade, e ao mosteiro, como cozinha, limpeza e conservação... a comunidade ocupa-se também com a hospedaria. O acolhimento faz parte integrante do carisma da Ordem Beneditina. Para isso, o Mosteiro tem uma parte que se destina a pessoas que procuram um lugar de paz e silêncio para descansar, refletir, rezar... Podendo também partilhar da oração litúrgica da comunidade. Depois como ajuda para o sustento do mosteiro, as irmãs tem mais a Confeitaria: com produtos naturais (nomeadamente os ovos da quinta), fazem as famosas bolachas por processos manuais, assim como compotas com a fruta do campo.configuracao fev20202

Tendo como centro a Eucaristia, a vida litúrgica marca o ritmo do dia com as diferentes Horas do Ofício divino.

A oração pessoal é como que uma força vital que conjuntamente com a Lectio Divina (leitura orante da Sagrada Escritura) tem também um lugar destacado na vida monástica. O trabalho não quebra dinâmica de oração, mas antes cria o equilíbrio necessário para desenvolver todas as faculdades pondo-as ao serviço da Criação. Depois de celebrarmos a Eucaristia no Mosteiro de Santa Escolástica, fomos visitar o Mosteiro Beneditino de Singeverga onde provamos o famoso Licor de Singeverga e onde nos foi explicado todo o processo necessário para o fabrico do mesmo. Depois, fizemos uma visita ao mosteiro onde participamos na oração solene de Vésperas da comunidade.

Este Mosteiro de Singeverga é o único mosteiro masculino em Portugal que segue a regra de S. Bento (Ora & Labora). Fundada em 1892, em Santo Tirso conta cm uma comunidade de cerca de 2 dezenas de Monges. Após a extinção das Ordens Religiosas, em 1834, os monges refugiaram-se nesta dependência agrícola da Quinta de Singeverga gentilmente doada pela família Gouveia Azevedo.

Segundo o espírito de S. Bento, a todos gostam de acolher «como se fossem o próprio Cristo» (RB 53), dando-lhes a possibilidade de participar do que são e do que vivem: é uma comunidade beneditina ao ritmo da Oração e do Trabalho (Ora & Labora), e que procura responder, num ambiente de silêncio, às características específicas da sua vocação-monástica.
Depois deste fantástico acolhimento e desta visita, fomos visitar a Igreja Nova da Trofa e os espaços envolventes à mesma.  

configuracao fev20203Ficamos a saber que a nova igreja da paróquia de São Martinho de Bougado, da cidade da Trofa, é um edifício de avantajadas proporções que comporta, presentemente, em ocasiões de importantes cerimónias religiosas, todos os cristãos que ali acorram, em cerca de 2000 pessoas. No rés-do-chão (cripta), em toda a área do edifício, há um vasto espaço destinado a reuniões, festas e catequese.  

Possui divisões compartimentais diversas para apoio aos serviços religiosos entre as quais as respectivas sacristias. Além disso, está dotado de duas capelas mortuárias espaçosas.
Rodeiam-no, além do adro, um vasto logradouro com canteiros relvados, destinado a estacionamento de carros em elevado número.

Por fim, fomos jantar a um restaurante típico da região da Trofa, mais conhecido pela casa dos leitões o Restaurante Flor do Ave, onde contamos com a presença do Sr. Padre Luciano Lagoa pároco de S. Martinho de Bougado e com a presença do Sr. Presidente da Câmara Municipal da Trofa Dr. Sérgio Humberto que teve a amabilidade e a generosidade de nos oferecer o jantar, de nos presentear com a oferta de uma lembrança do município e deixando-nos uma mensagem de esperança para o futuro que nos avizinha. Com tudo isto, satisfeitos e agradecidos por este magnifico dia, regressámos a Braga ao nosso Seminário.

configuracao fev20204