Festa do pai da fé

paidafe2019 1Na memória do Apóstolo São Lucas, cumpriu-se mais uma vez a tradicional transmissão do testemunho do “pai da fé”. Num ambiente solene de festa com a merecida seriedade os seminaristas da diocese de Bragança-Miranda instituíram Ricardo Martins como o “pai da fé”, e o recém-chegado Gonçalo Fernandes como “pupilo da fé”. Juntamente com toda a comunidade do Seminário Interdiocesano, equipa formadora e seminaristas, fez-se a passagem do “pai da fé”. Como recordou o senhor padre José António, “há tradições que vale a pena manter”, e esta é uma delas.

paidafe2019 1O objetivo desta tradição é a integração de todos na vida da comunidade, especialmente os mais novos – os “pupilos da fé” – sob o especial cuidado daquele que está há mais tempo nesta caminhada de formação no seminário – o “pai da fé” –, que terá a obrigação de orientar, aconselhar, estimular e corrigir os mais novos, principalmente o “pupilo da fé”. Da mesma forma, os mais novos, essencialmente os “pupilos da fé”, terão de acatar e respeitar aquele que assume o cargo do “pai da fé”.

Esta figura tem uma longa história por trás, sendo que em outros tempos, não existindo a possibilidade de um formador de cada diocese com uma presença tão ativa, como atualmente, nos seminários, este servia como intermediário entre os seminaristas e o formador, apontando os aspetos positivos e negativos do grupo.

 

 

paidafe2019 3