XIV Domingo do Tempo Comum

TERMAS… PARA A ALMA14 COMUM A

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente o Evangelho Mt 11,25-30.
- Sublinho o importante; anoto o mais significativo.
Jesus experimenta a rejeição à sua missão. Em resposta, integrando o insucesso, ora ao Pai. Não se lamenta. Antes, rejubila e louva pelos “pequeninos” (os simples, humildes e frágeis da sociedade), capazes de entender e acolher a sua mensagem.

Continuar a ler

Deus fala-nos... também pela homilia

«A Liturgia é o âmbito privilegiado onde Deus nos fala no momento presente da nossa vida: fala hoje ao seu povo, que escuta e responde» (Verbum Domini, 52). Deus fala-nos pela Palavra proclamada, pelos sinais sacramentais e também pela homilia, que é parte integrante da Liturgia: «A homilia tem também um significado sacramental: Cristo está presente, tanto na assembleia reunida para escutar a sua Palavra como na pregação do ministro, através do qual o próprio Cristo, que outrora falou na sinagoga de Nazaré, ensina agora o seu Povo» (Diretório Homilético [DH] 4). «A missão do homileta é ajudar os fiéis a ler as Escrituras à luz do mistério pascal, de modo que Cristo lhes possa revelar o seu próprio Coração» (DH18).

Continuar a ler

Santos (im)Populares

ManjericosChegou o mês dos Santos Populares. Mês de festa, sardinhada, martelos, amigos e imensas coisas próprias deste mês de junho. Mas este ano é diferente. Já não vão existir aquelas noites longas de festa e reencontros. De abraços e de alegria. Contudo, é certo que as histórias desses Santos não são nunca esquecidas.
Podíamos muito bem falar do nosso grande Santo António de Lisboa que pregou aos peixes. Ou até de São João Baptista que anunciou a vinda do Messias. E mesmo até falar de São Pedro, o primeiro Papa da Igreja. Certamente teríamos muito para falar destes Santos popularíssimos que estão sempre num altar das nossas Igrejas ou até nas nossas casas.

Continuar a ler

XIII Domingo do Tempo Comum

QUEM PERDE, GANHA13 COMUM A

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparação
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto?
- Leio pausadamente o Evangelho Mt 10,37-42.
- Sublinho o importante; anoto as palavras mais significativas.
Jesus revela exigência no seu seguimento. Este implica convicção para tomar decisões difíceis e assumir uma adesão inequívoca. Em consequência, o verdadeiro discípulo deixa transparecer a presença de Deus na vida, até nos pequenos gestos.

Continuar a ler

XII Domingo do Tempo Comum (C)

DO TREMOR AO AMOR12 COMUM A

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparação
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. Leitura
Leio pausadamente o Evangelho Mt 10,26-33.
- Imagino-me um dos apóstolos a quem Jesus se dirige. O que significam as suas palavras para a minha vida? O que me fazem sentir? O que me sugerem?
- Sublinho o importante; fixo o essencial.

Continuar a ler

XI Domingo do Tempo Comum (A)

COM+PAIXÃO NO OLHAR11 COMUM A

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparação
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. Leitura
Leio pausadamente o Evangelho Mt 9, 36 – 10, 8.
- Torno-me presente, no tempo e lugar deste episódio. O que vê Jesus? Como olha? Imagino-me chamado e enviado por Ele. O que sinto? Como reagiria, o que responderia?
- Sublinho o importante; fixo o essencial.

Continuar a ler