A comunidade está em modo de adoração

À volta da Semana dos Seminários...

XXXIV Domingo do Tempo Comum (C)

LECTIO DIVINA – Um Roteiro34 c

REINAR PELO AMOR
“Hoje estarás comigo...” (cf Lc 23, 35-43)

1. Preparação
Procuro um lugar tranquilo e agradável que me ajude à concentração.
Encontro uma boa posição corporal.
Silencio o meu interior. Respiro lenta e suavemente.
Tomo consciência da presença de Deus.
- Invoco o Espírito Santo para que seja luz e guia na minha meditação e contemplação.

Continuar a ler

Eucaristia:

Se o Batismo regenera na vida nova de Cristo, a Confirmação aperfeiçoa e a Eucaristia conclui. «A Eucaristia acaba e aperfeiçoa a iniciação cristã, como um ápice de um processo» (CELAM, 118).58430376 2149835211762150 5652484116122173440 o

Ela é fonte de vida batismal para os regenerados pela água e pelo Espírito pois nela o cristão, pela escuta da Palavra e pela comunhão do corpo e sangue de Cristo, encontra orientação para a sua vida e para a participação plena na comunidade eclesial. Ela recorda e torna presente o mistério da Cruz, que é a fonte batismal e é o auge da vida comunitária composta por três traços fundamentais: ensino dos apóstolos, comunhão, fração do pão e orações (Act 2,42-46). Ela marca a tensão entre a vida presente e a vida esperada com a última vinda do Senhor, entre a ceia terrena e o banquete das núpcias do Cordeiro (Ap 19,9). Enquanto comunidade reunida à volta do mesmo altar e que comunga o mesmo pão e o mesmo vinho, ela é espelho e fonte de unidade eclesial, contribui para edificar o corpo de Cristo ao mesmo tempo que o espelha e, por isso, faz cristãos aqueles que nela participam. Pela escuta da Palavra, pela comunhão do Corpo e Sangue de Cristo e pela oração de imprecação, ela é fonte de santidade para os fiéis, consolo para o sofrimento, remédio que fortalece a alma contra o pecado, alimento que restaura as forças físicas e orientação no Caminho para o Pai e, como tal, sacramento que cura as debilidades humanas.

XXXIII Domingo do Tempo Comum (C)

LECTIO DIVINA – Um Roteiro33

SÓ O AMOR FICA… QUANDO PERSEVERANTE
“Pela vossa perseverança salvareis as vossas almas.” (cf Lc 21, 5-19)

1. Preparação
Procuro um lugar tranquilo e agradável que me ajude à concentração.
Encontro uma boa posição corporal.
Silencio o meu interior. Respiro lentamente e suavemente.
Tomo consciência da presença de Deus.
- Invoco o Espírito Santo para que seja luz e guia na minha meditação, contemplação e adoração.

Continuar a ler

Dia por Dioceses

Na tarde do dia 30 de outubro, a comunidade do Seminário Interdiocesano de S. José em Braga, experenciou a vivência por dioceses. Foi um momento muito profícuo, para evidenciar o sentimento de pertença a uma Igreja particular, e também um alento no itinerário vocacional. Cada diocese escolheu diferentes sítios para a sua convivência e estreitar de laços diocesanos.

20191030 bragancamirandaO destino escolhido para os seminaristas da diocese Bragança-Miranda foi Esposende, a cidade natal do sr. Padre José António. Nessa saída, os seminaristas foram conhecer a paróquia em que o sr. Padre José começou a sua caminhada na fé com explicações do próprio acerca da história e caraterísticas da bela igreja dessa paróquia. Visitaram, também, o complexo paroquial onde se reuniram para fazer uma análise da caminhada em seminário e expor dificuldades ou ideias que tenham surgido até à data. Tiveram ainda a alegria de poder receber dois presbíteros da sua diocese. Foram eles o sr. Padre Jorge Miguel, recém ordenado e antigo seminarista do nosso seminário interdiosesano e o sr. Padre Manuel Rodrigues. De seguida, foram lanchar. Celebraram Eucaristia na igreja da Santa Casa da Misericórdia, seguida de vésperas. Já ao entardecer, passearam um pouco pelas ruas da cidade e junto à Foz. Findado o dia, regressaram ao seminário, alegres e com mais força para continuar esta caminhada em união e confraternidade.

Continuar a ler

Era uma Senhora mais brilhante que o sol - Pe João Marchi, 1966

 capa livro 4Todos os domingos à tarde, durante seis meses seguidos, lá nos aparecia o Sr. Marto a falar-nos da sua Jacintica, do seu Francisco, do Sr. Prior, que não acreditava e não deixava a gente acreditar, do Sr. Administrador da Vila «e tal etcétera...».
(…)
Da Srª. Olímpia, da Srª. Maria dos Anjos, da Srª. Maria da Capelinha, etc., cumpre-nos dizer outro tanto.

Continuar a ler

XXXII Domingo do Tempo Comum (C)

LECTIO DIVINA – Um Roteiro32

RESSUSCITADOS POR ANTECIPAÇÃO
“Não é um Deus de mortos, mas de vivos, porque para Eles todos estão vivos.” (cf Lc 20, 27-38)

1. Preparação
Procuro um lugar tranquilo e agradável que me ajude à concentração.
Encontro uma boa posição corporal.
Silencio o meu interior. Respiro lentamente e suavemente.
Tomo consciência da presença de Deus.
- Invoco o Espírito Santo para que seja luz e guia na minha meditação, contemplação e adoração.

Continuar a ler

Neste dia aconteceu...

1656 - Morre D. João IV, rei de Portugal

1919 - Nasce Sophia de Mello Breyner, poetisa e escritora portuguesa (morreu em 2004)

1947 - Nasce D. Manuel da Rocha Felício, Bispo da Guarda

Mais artigos...