Exercícios Espirituais para encontrar a vontade de Deus e reaprender a ler devagar a própria vida

EE discipulado set2020O novo ano formativo no seminário Interdiocesano iniciou, como já tem vindo a ser feito, com a forte alavanca do retiro espiritual, pós um interregno comunitário de seis meses derivado às circunstâncias atuais da pandemia. Para tal, dividiu-se a comunidade, para um melhor decorrer do retiro, que deve de ser devidamente interiorizado, para o resto do ano. A primeira etapa, do Discipulado, esteve em Vila Nova de Gaia, enquanto as etapas da Configuração I e II foram exercitar-se espiritualmente na Casa da Torre, em Soutelo.

Iniciando no dia 15 de setembro, festa litúrgica de Nossa Senhora das Dores, os seminaristas da etapa do Discipulado, acompanhados pelo sr. Padre Bráulio e pelo sr. Padre Serafim, iniciaram o seu retiro espiritual, em Oliveira do Douro (Vila Nova de Gaia). 

Lá, foram recebidos pelas Irmãs de Santa Doroteia, na Casa de Espiritualidade Santa Paula Frassinetti. O Retiro, orientado pela Irmã Goretti, consistiu na realização dos Exercícios Espirituais de Santo Inácio. Durante este privilegiado tempo de oração e meditação, os seminaristas procuraram, nos moldes da espiritualidade inaciana a “procura e encontro da vontade de Deus”, afastando de si “todas as afeições desordenadas”.

Como manancial de meditação e oração, foram utilizadas diferentes passagens da Sagrada Escritura – nomeadamente aquelas mais relacionadas com os mistérios da vida terrena de Cristo – a fim de formar boas intenções e firmes resoluções, que servirão de consolo nos momentos de desânimo e que serão sobretudo, o princípio norteador das nossas ações, durante este ano formativo.

Durante todo o tempo de retiro, procurou-se atender a um silêncio interiorizador, pois como já dizia São Francisco de Sales: “O bem não faz barulho e o barulho não faz bem”. Sem qualquer acesso a telemóveis, meios de informação e acesso à Internet, os seminaristas procuraram abstrair-se do mundo exterior, das suas preocupações e inquietações, experimentando assim, durante cinco dias uma “morte para o mundo e um renascimento espiritual para Deus”.

Ao longo de 5 dias, de silêncio, contemplação e oração, procurámos ter bem presente e reter o princípio e fundamento dos Exercícios: “O homem é criado para louvar, reverenciar e servir a Deus Nosso Senhor e assim salvar a sua alma”.

No domingo, dia 20, após a celebração da Santa Missa, seguiu-se o almoço, que como se pode adivinhar, foi de festa, com o qual se encerrou o Retiro. No regresso a Braga, houve ainda tempo para uma breve visita à cidade do Porto e aos seus emblemáticos monumentos, como a Sé e a Torre dos Clérigos, etc.

À Irmã Goretti e às Irmãs de Santa Doroteia, expressamos o nosso sincero agradecimento pela sua amabilidade e bondade para connosco, garantindo-lhes a certeza da nossa oração.

casa da torre souteloCom os seminaristas das etapas da Configuração I e II (do 3º ao 6º ano), o novo ano iniciou-se com o retiro de 5 dias, segundo a proposta dos Exercícios Espirituais de Santo Inácio,  na Casa da Torre, em Soutelo, com a orientação do P. Miguel Pedro Melo, sj.

A proposta, tão arrojada quanto urgente, foi a de percorrer os dias amparados num único texto – o encontro do jovem rico com Jesus (Mt 19, 16-30). Assim nos dispusemos a, lendo devagar o texto, reler devagar a própria vida, vocação, caminho e entrega. Ler devagar a própria relação com o Senhor para que aí não reine a vertigem, mas o passo sereno de quem compreende que “não é o muito saber que sacia e satisfaz a alma mas o saborear as coisas internamente” (EE 2).

Da leitura lenta e profunda da relação, procuramos que brote a entrega total e profunda num novo ano que começa. Ano esse em que os desafios não diminuem nem em número nem em velocidade, mas em que a âncora bem colocada não permitirá virar costas ao apelo irresistível do Senhor, a Quem queremos responder “Tomai, Senhor, e recebei…”.