Dia solene de abertura marcado pelo diálogo entre 4 gerações

abertura do ano 2020 20217No passado dia 1 de outubro, em que a Igreja faz memória de Santa Terezinha do Menino Jesus, realizou-se a abertura solene do Seminário Interdiocesano de São José, em Braga, no ano formativo de 2020-2021, que agora começa, que esperamos ser cumulado de bênção pelo Espírito Santo de Deus. Da parte da manhã, a equipa formadora esteve reunida com o Sr. D. António Luciano, Bispo de Viseu, este ano delegado para assumir o “leme” do nosso seminário. De seguida, ao almoço, o Sr. Bispo pôde saudar os seminaristas que fazem parte da comunidade formativa deste ano.Durante a parte da tarde, as atividades decorreram como de costume, com o tempo de adoração eucarística.

abertura do ano 2020 20211Por volta das 18h30, celebrou-se a Santa Missa dedicada ao Espírito Santo, presidida pelo Sr. Dom António Luciano e onde esteve também presente o Sr. Dom Diamantino Carvalho, Bispo emérito de Campanha, no Brasil. Da homilia do presidente da celebração, destacamos a seguintes intervenções: «O seminário tem que ser, em  primeiro lugar, uma família e esta constrói-se com a vida, pela abertura e fidelidade ao Espírito Santo. A vocação é um dom de Deus, rezai-a, alimentai-a, dizei: Senhor, que barro tão frágil escolheste, mas moldai-nos segundo o vosso Espírito. Não posso no seminário ser apenas um hóspede. Tenho que aprender desde os bancos do seminário, que a relação com o Senhor passa pelo trabalho, pelo diálogo tu a tu com Cristo ressuscitado, através da humildade que se destacará pela caridade generosa na oração e na afinidade com os outros». Terminando com palavra que exortavam a quem o ouvia a viver em pobreza, humildade e pureza à semelhança de Maria Santíssima. Depois da homilia, foram investidos de alvas os dois novos seminaristas do primeiro ano, António Fernandes, da diocese da Lamego, e Francisco Coimbra, da diocese da Guarda.

abertura do ano 2020 20218A seguir ao jantar, que se pode adivinhar que foi de festa, realizou-se uma tertúlia, onde os dois bispos presentes deram o testemunho da sua vocação. Realçamos, em primeiro lugar, palavras de D. António Luciano em jeito de interpelação: «O que esperamos da Igreja hoje? O que estamos dispostos a dar à Igreja?», continuando com o relato da sua vocação. De seguida, D. Diamantino deu o seu testemunho a partir do seu lema episcopal “Servir com alegria”, relatando o caminho da sua vocação de tipógrafo a bispo, fazendo jus ao seu carisma de franciscano que procurou sempre viver em fidelidade. Interessante foi constatar que estávamos naquela sala quatro gerações de vocacionados (seminaristas, formadores, um bispo em exercício e um bispo emérito) que levou o nosso reitor, P. António Jorge, a recordar a importância do encontro entre gerações tão aclamado pelo Papa Francisco.

No dia seguinte, foi o D. Diamantino a presidir à memória dos Santos Anjos da Guarda. Ao pequeno-almoço, D. António Luciano despediu-se dos seminaristas com palavras de coragem e força na perseverança de seguir até ao fim deste ano formativo que agora começa.

abertura do ano 2020 20212abertura do ano 2020 20213abertura do ano 2020 20214abertura do ano 2020 20215