A comunidade está em modo académico (em época de exames) Ler +

Domingo da Sagrada Família (A)

CUIDAR DOS OUTROS PORQUE DEUS CUIDA-ME5 SAGRADA FAMILIA

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

1. Preparação
Procuro um lugar agradável e sossegado.
Assumo uma boa posição corporal.
Silencio o meu interior. Respiro lenta e suavemente.
Tomo consciência da presença de Deus.
- Invoco o Espírito Santo para que seja luz e guia na minha meditação e contemplação.

2. Leitura
Leio pausadamente (e releio) o Evangelho Mt 2, 13-15.19-23.
- Procuro compreender o texto, percebendo o que transmite através dos elementos presentes (lugar, personagens, gestos e ditos), como se fizesse parte do episódio.
- Procuro entender a mensagem e implicações, hoje para mim. O que me diz, o que me faz sentir?
- Sublinho o importante; fixo o essencial. Esta Palavra é-me dirigida.

3. Meditação e Oração com Deus
Por três vezes, José é interpelado em sonhos por Deus. Com ele, Maria e o Menino caminham ao ritmo dos desafios que a dura existência lhes impõe. O caminho é feito de discernimento, coragem, humildade e resistência, respondendo a cada situação. Neste relato não transparece revolta nem lamentações; apenas adaptação às circunstâncias e correspondência à vontade de Deus. Assim se edifica uma família… sagrada porque soube dar lugar a Deus no seu quotidiano.

Senhor, reconheço que, perante as adversidades, fraquejo e vacilo. Sou tentado a desistir, a recuar…
Insisto em pedir-te que retires as pedras do meu caminho. Mas Tu, como fizeste com José, esperas que aprenda a ler os acontecimentos, a antecipar os perigos. Desafias-me à ousadia de tomar opções, consciente das minhas possibilidades e limitações. Convidas-me a viver responsável do meu presente, confiante no futuro e sábio pelo meu passado. Mas, Senhor, terei valentia e lucidez suficientes em mim?
Desde o início, a tua vida terrena foi exposta às contrariedades. Aceitaste partilhar, connosco, a nossa história. Preferiste depender do amor e proteção de uma família humana. Não te poupaste a nada para me ensinares a enfrentar os meus próprios obstáculos.
Encoraja-me, Senhor, a avançar firme pela minha estrada, ainda que seja exigente. Quero, como José e Maria, acolher-te e caminhar conTigo.
Senhor, hoje lembro, agradeço e peço pela minha família: abençoa, guia e guarda cada um de nós. Lembro, também, as famílias marcadas pelo sofrimento, por ruturas, separadas pela distância, angustiadas pelo futuro, ensombradas pelo passado… Agradeço os lares que testemunham amor nos desafios, união na dor, esperança na incerteza, fé apesar da dificuldade… Diante de ti, lembro nomes e rostos.
Converso conTigo como um amigo: falo, escuto, peço, louvo, pergunto, silencio.

4. Contemplação
Abandono-me nas tuas mãos, Deus.
Peço-Te que me reveles a tua vontade, o que esperas de mim, qual a resposta que mereces de mim.
Saboreio o teu olhar sobre mim. Peço a graça de reconhecer os desafios e enfrentá-los com fé e esperança.
Confio e agradeço, com palavras minhas.
Contemplo e adoro.
Apoiado em Ti, ouso comprometer-me em algo oportuno e alcançável, crescendo na minha relação diária conTigo e com os outros.

UM PENSAMENTO
“A missão suprema no mundo é guardar vidas com a própria vida” (Elias Canetti)

PROVOCAÇÕES
- Como S. José, preocupo-me em discernir e cumprir a vontade de Deus?
- Como tenho revelado a cada familiar a importância da sua vida para mim?
- Quais são os valores que as minhas palavras e atitudes promovem na minha família?

UM PROPÓSITO
Pedir ao Espírito Santo a graça de cuidar, com amor, da minha família e de respeitar as outras.

UMA ORAÇÃO-POEMA

Quem disse que o presépio é um lugar?
Ele é José, o protetor alerta e atento
A sondar, de noite, os sonhos de Deus
E a caminhar, de dia, as sendas do Filho:
“Levanta-te, toma, vai, volta e segue!”

Ele é Maria, a ninar o próprio Amor,
A cheia de graça, de coração cheio.
Afagando de braços-berço o Menino,
Silencia todos os vindouros ventos.

Ele é o Deus-connosco, carne nossa.
Cresceu no caminho e não mais parou:
Nossa estrada será sua casa, até ao fim,
Tendo por meta a soleira do meu coração.
Pode o presépio ter lugar se é meu viver?

UMA CANÇÃO
MercyMe – Joseph’s lullaby