XXI Domingo do Tempo Comum (A)

AFIRMMAR COM VIDA21 COMUM A

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente o Evangelho Mt 16, 13-20.
- Sublinho o importante; anoto o mais significativo.
Jesus sonda os discípulos sobre a ideia que d’Ele têm, primeiro as multidões, depois eles mesmos. Simão ousa uma resposta inspirada, aprovada pelo Mestre. Deste, recebe um novo nome e as “chaves do Reino” como missão e responsabilidade.

2. O que me diz Deus
- Imagino-me entre os discípulos, interpelado por Jesus. Que me dizem os ditos? E se fosse hoje?
Este episódio é central no Evangelho de Mateus. Até aí, Jesus deu-se a conhecer, em palavras e gestos. Chegou a hora de tomar posição. Ele prepara-se para enfrentar as consequências da sua missão. Serei dos que caminham com Ele? Para tal, surge a pergunta: Quem é Ele, para os outros… para mim? Mais que as palavras, importa a relação com Ele. Como está a minha fé? O que representa Cristo para a minha vida? A sua presença é tal que, em tudo e para tudo, Ele conta? Como Pedro, devo-me deixar inspirar por Deus, fazendo da vida a resposta que Ele merece e espera.

3. O que digo a Deus
- Partindo do que senti, dirijo-me a Deus, orando (de preferência com palavras minhas).
Senhor, tantas vezes questiono-Te sobre tudo. Espero explicações convincentes acerca do mal, do sofrimento, da morte… e aguardo justificações sobre as “tuas” demoras e ausências e até para os “teus” incumprimentos. Esqueço que Tu és Deus e eu, diante de Ti, um quase nada. Agradeço-te, hoje sem humilhação, recordares-me o meu lugar.
Guia o meu pensamento através das questões que realmente importam: Quem és Tu para mim? O que representas no meu quotidiano? Mais que buscar fórmulas, olho para a minha existência, pois é ela que revela a verdade da minha resposta. Ajuda-me a reconhecer-Te. Contento-me em admirar-Te como simples Mestre de sabedoria? Ou, consciente e convictamente, tenho-Te por meu Deus? Sigo-Te, aplicando diariamente o que aprendo de Ti?
Concede-me a graça, meu Deus, de redescobrir quem és e a fazer deste dia um ponto de partida para aprofundar a minha adesão a Ti. O Teu Espírito me inspire, como Pedro, as palavras, os gestos, as atitudes e as escolhas a assumir no dia a dia.

4. O que a Palavra faz em mim
- Contemplo Deus, saboreando e agradecendo.
Senhor, não Te quero confundir, muito menos reduzir, aos meus enganos ou ilusões. Tu és o Tudo que eu preciso. Contemplando-Te, aos poucos, desvendo-Te. Em Ti me descubro. Por Ti, encontro meu caminho. Por tudo, louvo, agradeço e adoro.
Inspira-me o que esperas e mereces de mim. Apoiado em Ti, comprometo-me em algo oportuno e alcançável, crescendo na minha relação diária conTigo e com os outros.

UM PENSAMENTO
“Conhecer Deus significa estar em silêncio, adorando-O.” (Karl Barth)

PROVOCAÇÕES
- Esforço-me por conhecer melhor Jesus?
- Ou contento-me com o que os outros dizem d’Ele?
- Que lugar Jesus ocupa no meu quotidiano?
- Que sentimentos nutro por Ele? Isso é evidente para os que me rodeiam?

UM DESAFIO
Pedir ao Espírito Santo a graça de redescobrir diariamente quem és Deus para mim.

UMA ORAÇÃO-POEMA

Perdido nos ‘comos’ e ‘porquês’,
Esqueço de perguntar pelo vital
Centrando-me no essencial,
Redescobrindo o ‘quem és’ de Deus.

O que, de Ti, dizem os outros,
Se não tomado como caminho,
Nem me sacia, nem me satisfaz
Pois o vento, pronto, o levará.

Preciso de resposta feita vida
Fluindo no olhar, mãos e pés
Não decorados e recitados credos
Mas no coração tomando carne.

UMA CANÇÃO
Chris Tomlin ft. Lady A – Who You are to me