Primavera 98 - ISABEL CRISTINA MRAD CAMPOS

ISABEL CRISTINA MRAD CAMPOS nasceu a 29 de julho de 1962, em Barbacena, no estado brasileiro de Minas Gerais.ISABEL CRISTINA MRAD CAMPOS 2
Pertencente a uma família católica e filha do presidente do conselho local, sua educação foi enraizada nos valores e moral cristã. Sua mãe e irmão Paulo Roberto estavam comprometidos na Sociedade de São Vicente de Paulo que acompanha e assiste pessoas desfavorecidas. Isabel associa-se a eles no auxílio aos pobres e doentes. Dedica-se especialmente aos meninos de rua, às mães solteiras e idosos que sofrem de solidão.
A oração e a eucaristia diária foram para ela eixos vitais. Apreciava peregrinar aos santuários marianos da região. Jovem e atraente, namora com um rapaz que partilha seus valores e visão. Decidiram não viverem juntos, guardando-se para o matrimónio.

Após os estudos secundários, desejando cursar medicina, Isabel muda-se para a cidade de Juiz de fora, em 1982. Inicialmente, partilha um apartamento com uma prima e duas amigas. A 15 de agosto, opta por trocar de residência, passando a viver com seu irmão que iniciara estudos de engenharia mecânica. Entretanto, vão mobilando a casa.
No dia 30 de agosto, o rapaz encarregado da instalação de um armário, encontra-a sozinha no apartamento. Aproveita-se para assediá-la. Ultrajada, Isabel expulsa-o de casa. Dois dias depois, o agressor regressa. O barulho da televisão, aumentado, não alerta seus vizinhos. A verdade é que, quando seu irmão volta ao apartamento, no final da tarde, encontra Isabel morta, num mar de sangue. Golpeada por 15 vezes com uma faca, não resistiu aos ferimentos. Na sua mão, tinha a dezena mariana, em forma de anel.
O culpado foi detido pouco tempo depois, confessando e descrevendo ao pormenor o horror que fez sofrer a jovem. Até ao fim, esta lutou para preservar a sua virgindade. A autópsia corroborou o depoimento do agressor e a defesa da pureza de Isabel.
Sua vida esteve um perfeito coerência com seus ideais e com a ideia que tinha do matrimónio.
Em janeiro de 2000, na Igreja de Barcarena, em que Isabel Cristina fora batizada, deu-se início ao seu processo de canonização. Em 10 de dezembro de 2020, foi beatificada na mesma cidade.
No dia seguinte, o papa Francisco disse: “Ontem, em Barbacena, foi beatificada Isabel Cristina Mrad Campos. Esta jovem mulher foi morta em 1982 aos 20 anos de idade, em ódio à fé, por ter defendido sua dignidade como mulher e o valor da castidade. Que seu exemplo heroico inspire especialmente os jovens a darem testemunho generoso de sua fé e de sua adesão ao Evangelho. Um aplauso à nova Beata!”

  • Visualizações: 382