XXVIII Domingo Comum (C)

DEVER DE GRATIDÃO28 COMUM C

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Lc 17, 11-19.
- Sublinho e anoto o mais significativo.

Confiando na palavra de Jesus, um grupo de leprosos vê-se curado no caminho. Um deles, samaritano, regressa para agradecer tal graça. Pela sua fé, Jesus declara-o salvo.

2. O que me diz Deus
- Que me fazem pensar e sentir este episódio e as palavras de Jesus?
Legalmente, só um sacerdote permitia a reintegração social do leproso curado. Porém, o centro do relato não é o milagre da cura, mas o regresso de um deles para agradecer. O curador torna-se mais importante que a cura. Para os outros, só a saúde física importou. Para o samaritano, a relação com Jesus impunha-se, além do bem físico. Não foi a lei, mas Jesus que o purificou. E eu, que busco!? Não basta ser curado, mas salvo. É a experiência do encontro pessoal com Jesus que me alcança a salvação.

3. O que digo a Deus
- Partindo do que senti, dirijo-me a Deus, orando (de preferência com palavras minhas).
Senhor, quantas graças recebidas de Ti! Por vezes, agradeço. Mas meu coração segue pedinte, mais que grato. Centrado nos meus problemas e necessidades, desgasto-me entre os infindáveis compromissos familiares, sociais e profissionais… e os pedidos que renovo, incessantemente, na oração. Mas a fé é mais que pedir.
Apercebo-me que, fixado naquilo que me aflige, só a amargura se aumenta. Pelo contrário, quando aprendo a reconhecer e agradecer o bem que me rodeia e acontece, meu espírito se aligeira e serena. E, quanto mais paz, maior a capacidade de gratidão. Mas a fé é mais que receber.
Permite-me caminhar confiante na tua Palavra e viver por antecipação a alegria de saber que, aconteça o que acontecer, estarás comigo. Pois a fé é comunhão conTigo!

4. O que a Palavra faz em mim
- Contemplo Deus, saboreando e agradecendo.
Senhor, regressar a Ti, com fé, é princípio de salvação. De coração agradecido, louvo, contemplo e adoro-Te
Inspira-me o que esperas e mereces de mim. Apoiado em Ti, comprometo-me em algo oportuno e alcançável, crescendo na minha relação diária conTigo e com os outros.

PROVOCAÇÕES
- Minha fé e oração fundamentam-se na gratidão ou apenas na necessidade?
- Minha relação com Deus limita-me a fazer e cumprir promessas ou é vivida na intimidade e intensidade?
- A minha vida é expressão de gratidão por tudo quanto recebo dos outros e de Deus?

UM PENSAMENTO
“Não há dever mais urgente do que o de agradecer”. (Santo Ambrósio)

UM DESAFIO
Pedir ao Espírito Santo a graça de ter um coração grato diante de Deus e dos outros.

UMA ORAÇÃO-POEMA

Por Te buscar desde a minha sede
o caminho tornou-se aproximação,
conTigo, nascente pronta a verter.
A lepra da culpa, à distância, me retém.
Apenas com a voz te posso tocar:
“Jesus, Mestre, tem compaixão!”

Mandaste-me ir, sem ver nem ter
e o caminho, tornou-se redenção.
Bastou-me a Palavra tua, prenha de fé.
Curado, vi que o curador é mais que a cura
e meus passos urgiram rumo de gratidão.
Enviado, só a Ti posso regressar
a teus pés, vencida toda a separação:
já não sou estrangeiro em terra estranha.
Guardo em mim teu mandato: “Levanta!
Segue o teu caminho; a tua fé te salvou!”

UMA CANÇÃO
Jesus Army – Thank You

Podcast:

  • Visualizações: 343