Cuidar pastoralmente os "pobres dos pobres"

form complementar priscos06 2021

No dia 23 de junho de 2021, os seminaristas da etapa da configuração II foram a Priscos, onde tiveram uma formação sobre a Pastoral Penitenciária com o Sr. Padre João Miguel Torres Campos.

A formação começou com a visita ao famoso Presépio de Priscos, onde o Padre João explicou como este projeto tem sido um fator de união da comunidade e de inserção dos presos que são os principais artífices desta construção, que procura reproduzir o ambiente onde Jesus nasceu.

Na casa paroquial, o Padre João partilhou a sua longa experiência como capelão da prisão de Braga. Destacou que esta pastoral é uma pastoral invisível e, por muitos, considerada inútil. No entanto, os presos, dizia o padre João, são os pobres dos pobres, pois estão privados de toda a liberdade, a pior das pobrezas.

Este tipo de trabalho não é aliciante, mas se não temos uma presença na prisão, assim como nos hospitais, o nosso discurso soa a hipocrisia. O importante é criar relações empáticas com as pessoas e nunca se focar nos seus problemas. A nossa missão, nesta pastoral, é a de escutar. Nós não estamos para punir, mas para cuidar do irmão. Uma cadeia sem sonhos é o inferno dos infernos… a missão da Igreja é criar a esperança… o máximo de fraternidade na prisão.

Depois do testemunho dado, houve lugar para perguntas acompanhadas de uns doces típicos de Priscos. Agradecemos ao Padre João a amabilidade com que nos recebeu e nos deu o seu testemunho de um pastor dedicado e da sua solicitude pelos presos.

  • Visualizações: 219