Olhar o Senhor e escutá-l'O, anunciando-O no quotidiano

sandro ricardo vascomcelos 1No passado dia 18 de junho, a nossa comunidade recebeu com alegria os irmãos Pe. Sandro Vasconcelos e Ricardo Vasconcelos, ambos naturais de Braga e que nos vieram enriquecer com o seu testemunho, acompanhados do professor Abel Gonçalves, diretor musical do Pe. Sandro.

Começámos por escutar um dos temas musicais do Pe. Sandro, que deu mote para o testemunho do seu irmão, Ricardo Vasconcelos, antigo seminarista, casado e pai de 3 rapazes, licenciado em comunicação social pela Universidade do Minho, secretário técnico no departamento de futebol profissional do Sporting Clube de Braga e coordenador da pastoral de jovens da paróquia de São Vítor há 22 anos, sendo responsável por 6 grupos com cerca de 200 jovens, estando, este ano, a trabalhar diretamente com o grupo "Pegadas", jovens que receberam a Confirmação no ano passado.

O Ricardo começou por afirmar que os anos em que esteve no Seminário foram os anos mais felizes da sua vida, no qual, segundo o mesmo, um jovem não estuda simplesmente para ser padre, mas deve descobrir a sua vocação. Depois, falou-nos da sua experiência com os jovens e da caminhada que procura fazer com eles, as atividades, os desafios e as dificuldades, bem como da forma de saber conciliar a sua vida profissional com a vida familiar e o trabalho pastoral, que nem sempre é fácil, mas possível, procurando, na azáfama do dia a dia, o encontro com Jesus em família, na oração, pois “quem viver com Jesus pode viver muito feliz”.

Depois, foi a vez do Pe. Sandro nos dar o seu testemunho, desde sempre ligado a juventude, inclusive à pastoral da juventude. Frequentou o Seminário Diocesano de Braga, tem 21 anos de sacerdócio e um projeto de evangelização através da música, tendo lançado o seu primeiro albúm, com o titulo "Olhar-Te", no passado dia 4 de Abril.

sandro ricardo vascomcelos 2O Pe. Sandro começou por nos dizer que um seminarista e um sacerdote nunca podem perder a sua ligação afetiva com a família, pois ela é um pilar fundamental da nossa vida, um porto de abrigo, é “como um telemóvel que tem autonomia de bateria, mas precisa sempre de se voltar a carregar no carregador que é a família”.

Uma outra família da qual o Pe. Sandro referiu que é importante não esquecer e manter o contacto são os colegas de seminário, mais tarde irmãos no sacerdócio, aqueles que nos conhecem melhor, quer nos defeitos, quer nas qualidades, e que compreendem e ajudam, quer nos momentos fáceis, quer nos difíceis.

Falou, também, de que aquilo que aprendemos no Seminário é apenas uma semente que temos de fazer germinar, na vida pastoral e paroquial. O tempo de estudo no Seminário é uma base para, posteriormente, fazer crescer o sacerdote na vida pastoral, pois o sacerdote cresce muito com os fiéis que lhe estão confiados.

Depois, falou-nos de como surgiu o projeto de evangelização através da música e como o desenvolve já alguns anos, com concertos no país e no estrangeiro. Lançou o seu primeiro CD em abril deste ano, com a grande ajuda de músicos profissionais com quem trabalha, de uma forma especial o professor Abel Gonçalves, diretor musical do projeto, sem o qual seria muito mais difícil conciliar o projeto musical com a vida de pároco de 6 paróquias. Este é um projeto com o qual procura evangelizar de forma diferente, num tempo diferente, em que as formas de evangelização tradicionais se revelam cada vez mais ineficazes, sendo a música de mensagem uma das formas de responder ao desafio da evangelização nos tempos atuais.

Por fim, houve ainda um momento para questões aos convidados, desde a forma como o Pe. Sandro concilia a vida de pároco com o projeto musical ou até à forma como se formou o grupo do projeto musical e de como se gere o mesmo. Tambem houve curiosidade em saber-se como o seu irmão Ricardo vê a vida de fé dos jogadores do Sporting de Braga.

sandro ricardo vascomcelos 3

  • Visualizações: 329