Por uma entrega de coração inteiro

No passado sábado, 22 de Maio, os seminaristas da etapa da Configuração I deram seguimento ao itinerário de formação complementar que, este ano, versa sobre os conselhos evangélicos. Desta vez, tratámos o tema da castidade, auxiliados pela reflexão do Pe. Humberto Coelho, da diocese de Bragança-Miranda.

Num tom coloquial, simples e directo, o Pe. Humberto partiu da experiência concreta do seu ministério para nos ajudar a compreender a beleza e os desafios inerentes à promessa de castidade que cada presbítero faz no dia da sua ordenação. A castidade – tal como a pobreza e a obediência – são meios para seguir Jesus de coração inteiro, vivendo como Ele viveu, em plena disponibilidade para servir. A inteireza de coração implica que a castidade não pode ser reduzida apenas a uma dimensão da pessoa, mas integra o todo de uma vida que se quer entregue, ao jeito de Jesus. Castidade, disponibilidade, fidelidade, perseverança e também reconhecimento da própria fragilidade e limites são características que andam de mãos dadas para construir um coração inteiro, o coração que se quer moldar à imagem do Coração de Cristo.

Ao Pe. Humberto, deixamos o nosso sincero agradecimento, pela disponibilidade e pela sinceridade e profundidade das palavras que nos dirigiu.