II Domingo da Páscoa (Divina Misericórdia) C

UMA FÉ RESSUSCITADA2 PASCOA

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Jo 20,19-31.
- Sublinho e anoto o mais significativo.

Jesus Ressuscitado aparece aos discípulos atemorizados. Mostrando as marcas do seu amor, dá-lhes a paz e desafia Tomé à fé. Soprando sobre eles seu espírito, envia-os em missão.

2. O que me diz Deus
- Imagino-me presente, entre os discípulos. Vejo e ouço Jesus. Que experimento?
É o domingo da Misericórdia. Como os discípulos, deixo que o medo, o desânimo, a inquietação e preocupações, fracassos e tristeza me isolem dos outros e de Deus. Ele conhece o meu débil coração. É sua a iniciativa de me reavivar. A sua paz, em mim, dissipa o desalento e permite controlar o medo. Tudo retoma vida. Tomé é o meu “gémeo”. Minha constante necessidade de evidências fragilizam a fé. Porém, também revelam o desejo de crescer na confiança, até exclamar: “Meu Senhor e meu Deus!”

3. O que digo a Deus
- Partindo do que senti, dirijo-me a Deus, orando (de preferência com palavras minhas).
Senhor, faz-me passar do medo, que fecha portas, à alegria, capaz de as reabrir. Concede-me a tua paz que ilumina as sombras da minha insegurança; a paz que me faz retomar o teu caminho e me devolve uma voz destemida.
Faz-me passar da incredulidade, que me mergulha na dúvida e desconfiança, à fé, capaz de professar-Te como “meu Senhor e meu Deus”. Livra-me de depender de provas para acreditar na força da tua Ressurreição.
Sopra sobre mim teu Espírito, recriando o barro da minha mediocridade em coragem de discípulo. E envia-me a dar continuidade ao teu Evangelho, pois minha missão é revelar-Te, através da vida de Ti recebida. Se é pela tua Misericórdia que renasço, torna-me instrumento de Misericórdia junto dos outros.

4. O que a Palavra faz em mim
- Contemplo Deus, saboreando e agradecendo.
Senhor, és a minha Páscoa. Por Ti, o medo e a tristeza transformam-se em paz e alegria. Grato, louvo e contemplo-Te.
Inspira-me o que esperas e mereces de mim. Apoiado em Ti, comprometo-me em algo oportuno e alcançável, crescendo na minha relação diária conTigo e com os outros.

PROVOCAÇÕES
- Que medos me levam a fechar portas (aos outros, a Deus, a mim mesmo)?
- Reconheço a presença de Cristo Ressuscitado na minha vida?
- Como me posso tornar instrumento de misericórdia junto dos outros?

UM PENSAMENTO
“A fé nasce de uma presença.” (Ermes Ronchi)

UM DESAFIO
Pedir ao Espírito Santo a graça de ser sinal de Misericórdia.

UMA ORAÇÃO-POEMA

Por vergonha ou medo, sumi
da vida, do mundo, de mim.
Cerradas as portas, pensei
escapar, distanciado de Ti.
Teu cerco temi, até tomares
meu centro, onde sopras
tua paz, que tudo restaura
em evangelizadora alegria.

Pacientemente, me reergues
dos escombros da incerteza
dos passos dados à procura
da verdade, mas fora de Ti.
Hoje, contrito, confesso-me
teu escudeiro e discípulo
e, liberto, proclamo-Te
“Meu Senhor e meu Deus!”

UMA CANÇÃO
All Sons & Daughters – Wake up

  • Visualizações: 941