XXVI Domingo Comum (B)

O BEM POR CENTRO26 COMUM B

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Mc 9, 38-43.45.47-48.
- Sublinho e anoto o mais significativo.
Os discípulos proíbem um “estranho” de fazer o bem. Para Jesus, o bem jamais é monopólio de alguém e alerta-os para o perigo das suas atitudes escandalizarem outros.

2. O que me diz Deus
- As palavras de Jesus são-me dirigidas. Que sinto?
É o Dia Mundial do Migrante e do Refugiado: o “diferente” que jamais deve ser julgado pela sua origem mas pela sua obra, tal como eu. É o “diferente” do Evangelho de hoje, aquele que não considero dos “meus”. Mas é “dos” de Deus. Isso basta para me dar conta que muitos dos meus julgamentos, pensados, ditos ou concretizados se tornam “escândalo”, isto é, tropeço (sentido original da palavra grega) para os que me rodeiam. Meus pés, mãos e olhos devem reservar-se para a prática do bem.

3. O que digo a Deus
- Partindo do que senti, dirijo-me a Deus, orando (de preferência com palavras minhas).
Senhor, com minhas mãos edifico o meu agir. Mas tanto abençoam como apontam, ameaçadoras. Tanto as abro para acolher como as fecho, ressentido e defensivo. Converte-as, peço-Te, para apenas semearem paz, perdão e amor.
Senhor, com meus pés trilho caminhos. Porém, quantos passos tropeçados em escolhas erradas, desviados pelo medo e desconfiança, perdidos na busca de falsas ilusões, afastando-me de Ti e dos outros. Guia-os por sendas de comunhão e serviço.
Senhor, através dos meus olhos revelo os meus desejos e aspirações. Por eles, deveria contemplar e louvar o bem, criação tua ou obra de tantos. Mas, demasiadas vezes, cobiço, julgo e discrimino, destilando inveja, egoísmo e orgulho. Purifica-os e ilumina-os pela compaixão e ternura. Não seja eu empecilho para outros, mas convite para Ti.

4. O que a Palavra faz em mim
- Contemplo Deus, saboreando e agradecendo.
Senhor, teu amor é inclusivo, nunca excludente. Ergo minhas mãos e coração para Te louvar e agradecer. Direciono meus caminhos e olhar para Te contemplar e adorar.
Inspira-me o que esperas e mereces de mim. Apoiado em Ti, comprometo-me em algo oportuno e alcançável, crescendo na minha relação diária conTigo e com os outros.

PROVOCAÇÕES
- Critico e desvalorizo ou elogio e incentivo o bem que os outros fazem?
- Minhas ações, atitudes e palavras são motivo de escândalo?
- Examino e corrijo o meu agir, escolhas e desejos?

UM PENSAMENTO
“Não há pessoas mais vazias do que as que vivem cheias de si.” (Benjamin Whichote)

UM DESAFIO
Pedir ao Espírito Santo a graça de não ser tropeço mas degrau para os outros.

UMA ORAÇÃO-POEMA

A par e passo,
tropeço e trespasso
em limites meus.
No fronteiriço egoísmo
esbarro e embirro,
de punho fechado
e rumo travesso
encegueço.
De meu orgulho deus,
Senhor, desço e peço:
todo o escândalo,
por justa causa,
seja podado, escanteado
e se torne escada
para novo atuar
de caminhante desejar
tendo o bem por centro.

UMA CANÇÃO
André Leite & ID2 – É preciso decidir