XXI Domingo Comum (B)

LIVRE PARA RECOMEÇAR21 COMUM B

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente Jo 6, 60-69.
- Sublinho e anoto o mais significativo.
A pregação de Jesus escandaliza. A multidão reage mal e leva ao abandono de muitos discípulos. Jesus questiona os Doze sobre a sua opção. Pedro responde e professa a fé.

2. O que me diz Deus
- À pergunta de Jesus que respondo? Quais são as implicações?
O discurso sobre o “pão da vida” e alusão ao sacrifício frustram as expectativas de grandeza e milagres da multidão. Afetados, os discípulos entram em crise, abalados pela desilusão e temor. Muitos desertam. Mas Jesus não mendiga popularidade. Não pretende número à custa de uma adesão superficial. Prefere ficar só, a negociar condições no seguimento. Segui-l’O inclui liberdade e fé convicta. Não se trata de “onde” ir, mas a “quem”. Quem é Jesus para mim? Que representa para a minha vida?

3. O que digo a Deus
- Partindo do que senti, dirijo-me a Deus, orando (de preferência com palavras minhas).
Senhor, na hora do primeiro “sim”, o entusiasmo ajuda. Depois, o desgaste do caminho, os embates de obstáculos e desafios fazem-me duvidar. Enganei-me ao apostar em Ti!? Esperava mais de mim ou outra coisa de Ti!? Meus pensamentos tornam-se murmúrio e meus sentimentos confundem-se. Hesito. É hora de crer.
Realizo que a fé é um caminho feito de opções, reassumidas diariamente. Não bastam as boas intenções. Nem queres que viva na ambiguidade. É preciso escolher, claramente. E perseverar, constantemente. Peço-Te: reafirma a minha fé.
Senhor, a quem irei? “Só Tu tens palavras de vida eterna”. Tenho outras opções e sei que me deixas livre para “ir embora”. Porém, o que proporciona facilidade e felicidade efémera não me faz avançar. Quero usar minha liberdade, seguindo-Te.

4. O que a Palavra faz em mim
- Contemplo Deus, saboreando e agradecendo.
Senhor, tuas palavras são exigentes. Mas são elas que, verdadeiramente, me libertam. Através delas, tomo-Te sabor. Por elas Te louvo e agradeço. Nelas Te contemplo.
Inspira-me o que esperas e mereces de mim. Apoiado em Ti, comprometo-me em algo oportuno e alcançável, crescendo na minha relação diária conTigo e com os outros.

PROVOCAÇÕES
- Quem é Jesus para mim? O que representa para a minha vida?
- As suas palavras orientam a minha existência e opções?
- Quando falo, as minhas palavras comunicam ânimo e esperança?

UM PENSAMENTO
“Depois de ter descoberto que existe um Deus, tornou-se-me impossível não viver só para Ele.” (Carlos de Foucauld)

UM DESAFIO
Pedir ao Espírito Santo a graça de optar por Cristo cada dia.

UMA ORAÇÃO-POEMA

Na alvorada do encontro,
entusiasmei-me.
Pressenti e desejei:
o formigar da diferença, nova;
a revolta do interior fogo, radical.

Depois, a erosão da jornada.
Assustei-me.
Apercebi-me e receei:
o desafio do mistério, profundo;
a exigência da essência, destemida.

Por fim, o decisivo poente.
Dispus-me.
Aferi e priorizei:
Tuas palavras de vida, eterna;
Teus caminhos de liberdade, plena.

UMA CANÇÃO
Jesus Culture – Where You go I go