A comunidade está em modo académico (em época de exames) Ler +

Unção dos doentes:

«A doença leva à angústia, ao fechar-se sobre si mesmo e até, por vezes, ao desespero e à revolta contra Deus mas também pode tornar uma pessoa mais amadurecida, ajudá-la a discernir […] à busca de Deus, a um regresso a Ele» (CIC 1501).60844257 2208655285880142 3558873754744389632 o

Neste sacramento, a Igreja atua como Cristo médico: pede aos doentes que acreditem em Deus e assim suportem melhor as contrariedades, testemunha-lhes a oposição da doença à bondade de Deus criador, comove-se com o seu sofrimento ("chora", Jo 11,35), identifica-se com eles, permite-lhes tocar a divindade que se lhes faz próxima ("tocou-lhe", Lc 8,44), compartilha os seus sofrimentos, procura curá-los, sempre numa incansável atitude de mostrar e fazer próximo o Reino ("as obras de Deus fossem reveladas na vida dele", Jo 9,3). Assim, este sacramento visa, sobretudo, auxiliar o fiel a não perder a fé e a esperança, agarrando-se, com todas as forças do coração e da mente, a Deus, tendo em vista a atenuação da dor física, evitando o temor, a angústia, o desespero, a sensação de solidão, ajudando a integrar a dor como parte inerente à vida humana.

IMACULADA CONCEIÇÃO

UM DEUS A ACOLHER2 ADV A
“Faça-se em mim segundo a tua palavra” (cf Lc 1, 26-38)

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

1. Preparação
Procuro um lugar tranquilo e agradável que me ajude à concentração.
Encontro uma boa posição corporal.
Silencio o meu interior. Respiro lenta e suavemente.
Tomo consciência da presença de Deus.
- Invoco o Espírito Santo para que seja luz e guia na minha meditação e contemplação.

Continuar a ler

I Domingo do Advento (A)

UMA ESPERA VIGILANTE1 ADVENTO A
“Estai vós também preparados” (cf Mt 24, 37-44)

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

1. Preparação
Procuro um lugar tranquilo e agradável que me ajude à concentração.
Encontro uma boa posição corporal.
Silencio o meu interior. Respiro lenta e suavemente.
Tomo consciência da presença de Deus.
- Invoco o Espírito Santo para que seja luz e guia na minha meditação e contemplação. 

Continuar a ler

XXXIV Domingo do Tempo Comum (C)

LECTIO DIVINA – Um Roteiro34 c

REINAR PELO AMOR
“Hoje estarás comigo...” (cf Lc 23, 35-43)

1. Preparação
Procuro um lugar tranquilo e agradável que me ajude à concentração.
Encontro uma boa posição corporal.
Silencio o meu interior. Respiro lenta e suavemente.
Tomo consciência da presença de Deus.
- Invoco o Espírito Santo para que seja luz e guia na minha meditação e contemplação.

Continuar a ler

Eucaristia:

Se o Batismo regenera na vida nova de Cristo, a Confirmação aperfeiçoa e a Eucaristia conclui. «A Eucaristia acaba e aperfeiçoa a iniciação cristã, como um ápice de um processo» (CELAM, 118).58430376 2149835211762150 5652484116122173440 o

Ela é fonte de vida batismal para os regenerados pela água e pelo Espírito pois nela o cristão, pela escuta da Palavra e pela comunhão do corpo e sangue de Cristo, encontra orientação para a sua vida e para a participação plena na comunidade eclesial. Ela recorda e torna presente o mistério da Cruz, que é a fonte batismal e é o auge da vida comunitária composta por três traços fundamentais: ensino dos apóstolos, comunhão, fração do pão e orações (Act 2,42-46). Ela marca a tensão entre a vida presente e a vida esperada com a última vinda do Senhor, entre a ceia terrena e o banquete das núpcias do Cordeiro (Ap 19,9). Enquanto comunidade reunida à volta do mesmo altar e que comunga o mesmo pão e o mesmo vinho, ela é espelho e fonte de unidade eclesial, contribui para edificar o corpo de Cristo ao mesmo tempo que o espelha e, por isso, faz cristãos aqueles que nela participam. Pela escuta da Palavra, pela comunhão do Corpo e Sangue de Cristo e pela oração de imprecação, ela é fonte de santidade para os fiéis, consolo para o sofrimento, remédio que fortalece a alma contra o pecado, alimento que restaura as forças físicas e orientação no Caminho para o Pai e, como tal, sacramento que cura as debilidades humanas.

XXXIII Domingo do Tempo Comum (C)

LECTIO DIVINA – Um Roteiro33

SÓ O AMOR FICA… QUANDO PERSEVERANTE
“Pela vossa perseverança salvareis as vossas almas.” (cf Lc 21, 5-19)

1. Preparação
Procuro um lugar tranquilo e agradável que me ajude à concentração.
Encontro uma boa posição corporal.
Silencio o meu interior. Respiro lentamente e suavemente.
Tomo consciência da presença de Deus.
- Invoco o Espírito Santo para que seja luz e guia na minha meditação, contemplação e adoração.

Continuar a ler

Dia por Dioceses

Na tarde do dia 30 de outubro, a comunidade do Seminário Interdiocesano de S. José em Braga, experenciou a vivência por dioceses. Foi um momento muito profícuo, para evidenciar o sentimento de pertença a uma Igreja particular, e também um alento no itinerário vocacional. Cada diocese escolheu diferentes sítios para a sua convivência e estreitar de laços diocesanos.

20191030 bragancamirandaO destino escolhido para os seminaristas da diocese Bragança-Miranda foi Esposende, a cidade natal do sr. Padre José António. Nessa saída, os seminaristas foram conhecer a paróquia em que o sr. Padre José começou a sua caminhada na fé com explicações do próprio acerca da história e caraterísticas da bela igreja dessa paróquia. Visitaram, também, o complexo paroquial onde se reuniram para fazer uma análise da caminhada em seminário e expor dificuldades ou ideias que tenham surgido até à data. Tiveram ainda a alegria de poder receber dois presbíteros da sua diocese. Foram eles o sr. Padre Jorge Miguel, recém ordenado e antigo seminarista do nosso seminário interdiosesano e o sr. Padre Manuel Rodrigues. De seguida, foram lanchar. Celebraram Eucaristia na igreja da Santa Casa da Misericórdia, seguida de vésperas. Já ao entardecer, passearam um pouco pelas ruas da cidade e junto à Foz. Findado o dia, regressaram ao seminário, alegres e com mais força para continuar esta caminhada em união e confraternidade.

Continuar a ler