XV Domingo do Tempo Comum (A)

SEMEAR AOS QUATRO VENTOS15 COMUM A

LECTIO DIVINA – Um Roteiro

0. Preparo-me
Procuro um lugar adequado e uma boa posição corporal. Respiro lenta e suavemente.
Silencio os pensamentos. Tomo consciência da presença de Deus, invocando o Espírito Santo.

1. O que diz o texto
- Leio pausadamente o Evangelho Mt 13,1-23.
- Sublinho o importante; anoto o mais significativo.
Jesus conta uma parábola (pequena história com linguagem e imagens simples). Nesta, retrata um semeador que lança sementes em terrenos diversos, com diferentes resultados. Por fim (vv. 18-23), o seu sentido é explicado aos seus discípulos.

2. O que me diz Deus
- Imagino-me entre os ouvintes de Jesus. Que diz esta parábola de mim? Que me faz pensar e sentir?
Este semeador que semeia em todos os terrenos é Deus que não desiste de mim. A semente é a sua Palavra. A forma como a acolho define o seu fruto em mim. Jesus explica-me como o Reino de Deus atua. Em si mesmo, tem a potência de uma semente, capaz de produzir cem por um. Mas o terreno que eu sou, isto é, a qualidade da minha escuta, condiciona a sua eficiência. Preciso interiorizar a Palavra para que esta não seja “levada” pela superficialidade. Tenho de ser perseverante para que ela crie raiz em mim. Não devo recusar a luta espiritual necessária, para que ela não sufoque entre outras vozes e tentações diversas. Devo escutar com o coração!

3. O que digo a Deus
Senhor, convidas-me a fazer uma “radiografia espiritual” do meu coração. Moldaste-o como boa terra. Mas as preocupações, maus hábitos, fragilidades e feridas endurecem-no, tornando-o impermeável. Assim, como pode a tua Palavra frutificar? Diante de Ti, identifico os “pássaros” que a roubam, as “pedras” que a impedem de enraizar em mim e os “espinhos” que a sufocam.
O que cultivo em mim? Que palavras e sentimentos ocupam o terreno do meu coração? Que frutos traduzem as minhas atitudes, escolhas e ações? O teu Espírito venha em meu auxílio para tudo discernir, na verdade e humildade.
Senhor, ajuda-me a limpar esta terra existencial. Não deixarei que ressentimentos a calquem. Não amontoarei mais pensamentos empedernidos na mente. Arrancarei todas as sarças viciosas do coração. Que a minha vida, fecundada, seja nova semente do teu Evangelho para campos vizinhos.

4. Contemplando Deus
Senhor, a tua Palavra é uma semente de vida nova, repleta da força do teu amor. Ela cura e tudo transforma… abrindo-me a ela. Pelo louvor, quero escancarar a porta do meu coração agradecido. Vem e frutifica minha existência. Em silêncio, contemplo e adoro.
Inspira-me o que esperas e mereces de mim. Apoiado em Ti, comprometo-me em algo oportuno e alcançável, crescendo na minha relação diária conTigo e com os outros.

UM PENSAMENTO
“Quando rezamos, falamos com o Senhor; quando lemos as palavras divinas, ouvimo-Lo.” (Santo Ambrósio)

PROVOCAÇÕES
- Que tipo de terreno sou em relação a Deus?
- Concretamente, o que produz em mim a semente da Palavra?
- Que devo fazer para que ela frutifique em mim?
- O que produzem as minhas palavras e testemunho nos outros?

UM DESAFIO
Pedir a graça de ser boa terra para acolher e frutificar a Palavra de Deus.

UMA ORAÇÃO-POEMA

Eis-Te, Palavra feita semente
Lançada em meu campo,
Enlaçando-me cada recanto.

Eis-me, terra batida e palmeada
De trilhos e carreiros debicados
Que me pelem e perdem.
Eis-me ladeira em declive,
Pedregosa e resvaladiça,
Sem pouso nem pousio.
Eis-me leira de cardos e sarças
Vida embrenhada por arrotear,
Coração atulhado, não mondado.

Entranha-me, Tu, Palavra prenha
Revolve-me de vida que trazes em Ti
Sulca-me rumos e horizontes novos.

UMA CANÇÃO
MercyMe – Word of God speak